terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

sua parabólica banda C ou antena banda KU – de Graça, sem pagar assinatura

TV a Cabo Grátis sua parabolica capitando sinais de tv digital
Clique no X para fechar!

Isso não é novidade, pois já tem um bom tempo que sinal digital de TV está sendo transmitido via satélite e hoje já temos uma boa quantidade de canais em vários satélites que podem ser sintonizados no Brasil. Porém preferi escrever sobre o assunto pois vi que o post do LNBF rendeu boas visitas, então preferi escrever o TV digital FTA. Essa vai ser a solução de TV digital para muitos brasileiros por um bom tempo é só reparar que algumas cidades não tem sequer sinal de TV VHF ou UHF decente. O mercado de TV digital via satélite só tende a se expandir.

Se ja sabe que é é iptv ou kodi segue link com centenas de lista que basta inserir em seu iptv ou kodi e ja tem acesso a centenas até milhares de canais link da lista http://pintient.com/IMW



Então porque não houve uma grande conversão pro sistema digital?

Simples, um certa emissora poderosa, simplesmente prefere manter seu sinal atrelado as tvs por assinatura, recentemente ela até adotou a chamada TV digital rural em algumas regiões do pais. Mais pra isso precisa pagar um preço alto por um receptor  só pra ver sua “novela”… Resumo nós a amamos e ela nos odeia. Tudo bem que tem umas desculpas que o sinal não tá liberado em todos os locais pra não prejudicar as emissoras locais (entenda-se operadoras de TV por assinatura).
Tenho certeza que ela que tem todo esse poder sobre o que o povo assiste, se tivesse adotado esse meio de transmissão desde o início, pode ter certeza que parabólica analógica seria minoria hoje.

Não dá pra ver o canal famoso de novelas mesmo assim compensa?

A resposta é sim, pois tem muita coisa melhor a maioria dos canais brasileiros estão disponíveis FTA nos satélites, interessante também são os canais das afiliadas nos estados que também transmitem sinal via satélite, isso sim é TV digital rural. Além do mais vira e meche tem afiliada deles como a de Minas que está FTA por um tempo.

O que preciso pra sintonizar os canais de TV digital via satélite?

Dá pra usar sua antena parabólica do sistema analógico, só o LNB se ainda for com servo motor tem que trocar para um LNBF, também precisará de um receptor para o sinal digital, um exemplo é o receptor Telesystem F11 que custa cerca de R$ 150,00. Não é preciso nem reposicionar a parabólica, pois o satélite que já usa para canais analógicos também tem canais digitais. Basta fazer uma busca cega e pronto.
O bom de fazer a conversão para o sinal digital só agora é já ter produtos muito bem testados e de melhor qualidade além de preços bem mais em conta, do que os dos inicio.
Para quem não abre mão dos canais analógicos ainda assim dá pra usar os dois receptores ou adquirir um Anadigi que funciona nos dois sistemas.
Para canais internacionais em alguns satélites pode ser necessário um LNB com polarização Circular e também ás vezes com uma banda passante maior.

Quais satélites posso apontar a antena?

A maioria dos canais brasileiros estão no satélite C2, C1 e B4, uma lista completa de canais por satélite está no site PortalBSD. Para sintonizar mais de um satélite você vai precisar de uma chave DiseqC (Digital Satellite Equipment Control) que deve ser adquirida de acordo com a quantidade de satélites que vai apontas as antenas, ex: 2X1, 4X1, 8X1, 16X1. O que vai decidir pra onde apontar suas antenas é qual canal quer assistir, é só espiar no portal BSD… Achou o canal do Brasil ou Internacional, veja qual satélite, que tipo de equipamento precisa e aponte a antena.









Esquema Chave Diseqc 4X1 450x387 Tv digital via satélite FTA usando sua parabólica banda C ou antena banda KU   de Graça, sem pagar assinatura tv digital Tutorial Notícias dicas como ligar uma antena parabolica Dicas Antenas
Exemplo de uso da chave Diseqc 4X1

A tecnologia da Tv Digital via Satélite está de acordo com a lei?

Sim trata se de sinal FTA (Free To Air) ou seja sinal livre (abertos) que é diferente de pirataria.

Quais antenas utilizar para receber o sinal digital?

Antena parabólica para banda C telada ou de fechada (fibra ou Chapa) as Focal Point, de preferência as grandes (>= 2,20m) e antena para banda KU (essas do tipo utilizadas pela Sky, Claro TV e cia) as Off-Set, na verdade o que diferencia uma da outra é o LNBF sendo um para banda Ku e outro para banda C. Dá pra usar a antena de banda C para Ku utilizando um LNBF específico. Não é possível canais banda C em antenas banda Ku de 60cM.









parabolica telada century Tv digital via satélite FTA usando sua parabólica banda C ou antena banda KU   de Graça, sem pagar assinatura tv digital Tutorial Notícias dicas como ligar uma antena parabolica Dicas Antenas
Parabólica banda C telada
parabola zirok1.5 chapa 450x450 Tv digital via satélite FTA usando sua parabólica banda C ou antena banda KU   de Graça, sem pagar assinatura tv digital Tutorial Notícias dicas como ligar uma antena parabolica Dicas Antenas
Parabólica fechada da marca Zirok de 1,5 Metros com LNB banda Ku
antena banda Ku Zirok 90cm Tv digital via satélite FTA usando sua parabólica banda C ou antena banda KU   de Graça, sem pagar assinatura tv digital Tutorial Notícias dicas como ligar uma antena parabolica Dicas Antenas
Parabólica Banda Ku da Marca Zirok
Antena parabólica rastreável com motor para fazer o posicionamento
Antena Rastreável – solução montada pelo amigo Roger
Tem um sistema chamado de caronas onde pode utilizar vários lnbs numa só antena parabólica. Por ex: C2 + C1 + B3 + B4. Inclusive tem kits a venda para facilitar a “gambiarra” e assim aproveitar ao máximo cada antena parabólica. Essencial um antena grande para se utilizar dessa facilidade.









istema chamado de caronas onde pode utilizar vários lnbs numa só antena parabólica. Por ex: C2 + C3 + B4
Exemplo de antena com caronas

Quais receptores utilizar para receber canais FTA?

Tudo vai depender do seu sistema, se já tem uma TV de alta definição compre logo um receber pronto pra receber sinal Full-HD os receptores DVB-S2, caso contrário pode começar pelos mais baratos para receber canais SD (Standard Definition) receptores DVB-S. Prefira também os que tem entrada USB e que leia arquivos de Vídeos, música e fotos, além de poder gravar a programação (PVR – Gravador pessoal de vídeo programável) sendo mais um diferencial poder assistir filmes. Se quer canais analógicos tem também tem os anadigitais. Se você ama o canal da bolinha veja no site se o sinal é liberado na sua cidade e pague caro num receptor TVDR com GPS. Se quer ter canais digitais FTA no PC tem algumas opções de placas PCI padrão DVB-S /S2.
Recomendações: Pelo que vi nos comentários,  fuja dos anadigi, se precisar dos canais analógicos (A Groba) adquira um receptor analógico, e de preferência compre um digital compatível com DVB-S2, mesmo que tenha uma TV de tubo, isso devido a compatibilidade com muitos canais que estão nesse padrão incluindo Band HD e RedeTV HD. E sua TV de tubo logo vai ser substituída mesmo! E não vamos confundir DVB-S2 com sinal HD, o que acontece é que o padrão DVB-S2 permite melhor compactação, então está sendo adotado por muitas emissoras. Logo é importante ter um aparelho que receba os dois tipos! Só que DVB-S2 não será definitivo, logo teremos novidades… Assim é a tecnologia!
Antes de adquirir um receptor sugiro que visite fóruns especializados como O HTforum.com e o Vcfaz.com, e veja os pontos fortes e fracos de cada receptor, e assim tomar sua decisão!
Alguns modelos de receptores a venda no Mercado Brasileiro (lista aleatória)

  • TeleSystem F21 – DVB-S2
  • Telesystem F11 – DVB-S
  • Orbisat Digital Plus S2200 – Anadigi DVB-S
  • Amplimatic ET 7100 – Anadigi DVB-S
  • Amplimatic  ET 7000 – DVB-S
  • Century DSR1900s – DVB-S
  • Century DSR1900 HD – DVB-S2
  • Century MidiaBox SHD7000 – DVB-S2 e analógico o primeiro 3 em 1
  • Visiontec VT4000-A – DVB-S
  • Visiontec  VT3100-C – DVB-S
  • Logicasat LS200 – DVB-S
  • Logicasat LS 300 – DVB-S
  • Elsys TVDR – DVB-S2 -> Esse pega Globo Tv Digital Rural, nas áreas com cobertura.
  • Cromus HD CHD11B – DVB-S2
  • Zinwell DVB-S2 e Zimwell Combo ISDB-T + DVB-S2
  • Coship N6760 – DVB-S2
  • Ekotech ZDX-650CN – Combo ISDB-T + DVB-S2
  • Bedin Sat BS5000 – Anadigi DVB-S
  • Plasmatic RP 700 SLIM – DVB-S
  • Plasmatic  RP 710 SLIM – Anadigi DVB-S
Tem outros… esses foram os que encontrei por agora!

Preciso de uma tv HD Ready ou Full HD para Assistir TV digital via satélite?

Para usufruir ao máximo do sinal digital é recomendável um TV de alta definição de plasma, LED ou LCD. Porém já vai notar grande diferença mesmo na sua TV de tubo e compensa utilizar mesmo sem um televisor de alta definição. Se quiser fazer uma comparação veja a imagem das TV por assinatura como o Sky por exemplo.

Quais canais poderei assistir?

São muitos canais de rádio e tv nacionais e internacionais disponíveis em vários satélites, por isso tem até site especializado em manter um lista desses canais sempre atualizada. Um bom exemplo que recomendo é o PortalBSD que tem a lista de canais dividido por categorias. Se não tem o canal da bolinha tem SBT,
Band Full HD, RedeTV Full HD e 3D, Rede Vida HD,
Record HDe suas afiliadas nos estados, canais Religiosos e conteúdo Rural. Essa também é uma oportunidade para essas emissoras com sinal livre ganhar e conquistar esse mercado consumidor e alguns podem chegar atrasado!
Alguns termos
Banda C – Gama de frequências compreendida entre 3.7 e 4.2 GHz, na qual operam alguns sistemas de transmissão via satélite;
Banda Ku – Faixa de frequência de micro-onda que corresponde, no enlace de descida dos satélites, ao intervalo de 10700 a 12750 MHz e, no enlace de subida, de 12750 a 14500 MHz;
Busca cega – Diz-se da função que possuem alguns receptores digitais de satélite que lhes conferem a capacidade de varrer a faixa de frequência de transmissão, quer em banda C ou em banda Ku, e identificar frequências onde há portadora, com ou sem modulação, identificando, inclusive, o SR correspondente.
Cobertura – (Footprint) Diz-se da zona coberta pela difusão de um sinal emitido por um satélite. A cobertura depende diretamente da potência de emissão do satélite, bem como da direção e do tipo de antenas de emissão utilizadas.
DBS – Abreviatura de ou acrônimo para Direct Broadcasting System, que designa os sistemas de transmissão endereçados diretamente a um usuários assinantes, como o DTH (Direct To Home) e FTA (Free To Air).
DVB-S – DVB-S é uma abreviação de Digital Video Broadcasting – Satellite – É primeira geração para transmissão de vídeo via satélite, utiliza o formato MPEG-2
DVB-S2 –  É abreviatura para Digital Video Broadcasting – Satellite – Second Generation – É o sucessor do  DVB-S, permite utilizar melhor a banda por canal do transponder, utiliza o formato MPEG-4 (AVC), utilizado pelos canis HD.
Circular – Diz-se da polaridade de uma onda eletromagnética cujo campo elétrico rotaciona ao longo do seu percurso de propagação.
FEED – Termo inglês utilizado para definir as transmissões eventuais de sinais de satélite para transferir informações de uma cidade a outra, de um país a outro, de ponto a outro do globo terrestre.
SDTV ou SD – Abreviatura de ou acrônimo para Standard Definition TeleVision, formato de TV digital que tem a habilidade de transmitir de 2 a 8 programas de qualidade padrão, equivalente ao NTSC, ao invés de programas de TV de alta definição, usando o mesmo canal. O sistema SDTV também incorpora som estéreo e mais uma vasta faixa de serviços. A imagem é exibida sem ruído, fantasmas ou interfência e tem melhor qualidade que o convencional sistema analógico.
HDTV ou HD – Abreviatura ou acrônimo para o termo em língua inglesa high-definition television, é um sistema de transmissão televisiva com uma resolução de tela significativamente superior à dos formatos tradicionais (NTSC, SECAM, PAL). Em transmissão via satélite fica conhecido como HD as programações que são transmitidos nos padrões 1080i (entrelaçado), 1080p (progressivo) e 720p. Ás vezes um canal mesmo que seja HD como a Band, tem apenas parte de sua programação principal  gerada e transmitida em HD, sendo o restante transmitido em SD.
Veja como reaproveitar sua mini antena parabólica (Off Set) de 60cm das operadoras de TV por assinatura para fins FTA
Tags dos usuários:
posso usar mini parabolica para tv digital ?, tenho um receptor f11 posso usar uma antena de um metro pro satelite c2, antena century pega o sinal digital via satelite, como rastrear outros canais na parabolica da sky, receptores da claro que pega no analogco, como sintoniza o telesistem f11 no sinal analogico, como ligar aparelho da ski no micro sisten, como instalar aparelho de parabólica century, v o a parelho dijital para teves, apontando antena parabolica qual satelite utilizar

Construíndo um transmissor infravermelho para o seu PC passo a passo circuito simples

Várias placas-mães têm o hardware necessário para a instalação de um transmissor/receptor infravermelho, sendo necessária apenas a instalação de um módulo contendo o sensor infravermelho. O grande problema, no entanto, é que este módulo não é encontrado facilmente no mercado e, quanto é encontrado, seu custo é muito alto. O colega Alain Gailland criou este módulo e o documento ensinando como montá-lo você pode pegar  em http://www.clubedohardware.com.br/download/misc/IrDA_xp.zip. Qualquer usuário que saiba operar um ferro de solda é capaz de montá-lo.

Com este módulo, que você gastará menos de R$ 10 para montá-lo, você poderá fazer a comunicação do seu PC com outros dispositivos que tenham conexão infravermelha, também chamada de IrDA, como palmtops, notebooks e celulares. Mas, para isto, é necessário que a sua placa-mãe tenha esta interface. Para saber se sua placa-mãe tem ou não esta interface, você deve procurar no manual dela e também na própria placa-mãe por um conector chamado "IR", "IRDA", "IRCON", "SIR", "SIRCON" ou similar. Este conector tem normalmente 4 ou 5 pinos e você precisará do manual para saber o significado de cada pino (+5V, GND, TX e RX), pois a função de cada pino varia de acordo com o modelo de placa-mãe.




Nas Figuras 2 e 3 nós damos um exemplo de partes do manual da placa-mãe ASUS A7N8X De Luxe. Você normalmente encontrará o conector IR na página que contém o layout da placa-mãe (Figura 2). Nós colocamos uma seta vermelha para que você possa encontrá-lo mais facilmente. Nesta placa o conector era chamado "IR_CON1".

A pinagem do conector IR pode ser vista na seção "conectores" do manual, ver Figura 3. Tenha em mente que esta pinagem varia de fabricante para fabricante, portanto você precisa ver no manual da sua placa-mãe a pinagem que é usada em sua placa.


O Circuito
Você precisará comprar um LED infravermelho, um foto-diodo infravermelho, dois transistores BC548 (visto de frente, com os terminais voltados para baixo, sua pinagem é coletor, base e emissor), um capacitor de 10 nF, um resistor de 4K7 (amarelo, violeta, vermelho), um resistor de 47 K (amarelo, violeta, laranja), um resistor de 15 K (marrom, azul, laranja), um resistor de 22 ohms (vermelho, vermelho, preto) e um resistor de 1 K (marrom, preto, vermelho), todos de 1/8 W ou de 1/4 W. Cuidado para não confundir quem é o LED e quem é o foto-diodo, pois eles são muito parecidos. Na hora de comprar, peça para o vendedor identificá-los para você.
Na hora de montar o circuito, o único cuidado especial é fazer com que o transmissor (LED) e receptor (foto-diodo) fiquem perfeitamente alinhados, lado-a-lado, como mostramos na foto do circuito montado.
Após montar o circuito, você deverá ligá-lo ao conector IR da placa-mãe. Veja que no circuito marcamos quatro pontos: Vcc, Gnd, TX e RX. Estes pontos deverão ser ligados aos pontos de mesmo nome no conector IR da placa-mãe.
É importante também que você, no setup da placa-mãe, configure a interface IR a operar em modo full-duplex, para maior desempenho.

Receptor e Transmissor Infravermelho Esquema completo

Receptor  e Emissor Infravermelho
 Hoje venho trazer um simples esquema de um receptor para qualquer controle remoto infravermelho. Para quem não quer usar um controle de algum aparelho que tenha ai em casa, passarei também o esquema de um controle simples, que poderá ser montado sem muitas dificuldades, usei um desse para ligar a luz do meu quarto por infravermelho....e funcionou perfeitamente



Receptor:


 
Transmissor

  • Lista de componentes: 
  • C1 – Capacitor eletrolítico 47uf 16V
  • C2 – Capacitor de poliéster ou cerâmica 100nF 63V ou 50V
  • D1 – Diodo 1N4001
  • Q1 – Transistor PNP BC557
  • Q2 – Transistor NPN BC548
  • R1 – Resistor 10K 1/4W
  • R2 – Resistor 47R 1/4W
  • R3 e R4 – Resistor 10K 1/4W
  • R5 – Resistor 1K 1/4W  
  • RL1 – Rele 5V
  • U1 – Circuito integrado IRM2638
  • U2 – Circuito integrado CD4013
  • W1 – Aparelho a ser ligado pelo controle
  •  
    Alimentação:
    O receptor deve ser alimentado com 5V DC.
    O transmissor deve ser alimentado com 9V DC (uma bateria).

     Funcionamento:
    O receptor é, digamos, universal, qualquer controle remoto pode acioná-lo.
    U2 é um flip flop D e sua função é a de ligar o rele (através de Q1) quando recebe um sinal e desligar o rele quando recebe o sinal novamente.
    O transmissor gera um sinal sem modulação de 38khz para o receptor 
  • Vale lembrar que esse receptor é compativel com qualquer tipo de controle que use infrared, funciona com controle de tv, som, dvd, etc...

Como Fazer Controle remoto rf 433mhz - COMPLETO


Juro que revirei a internet mas não achei um sistema para controlar motores com essa droga de controle de 433mhz...
1º Sei que é possível ligar 2 motores neste circuito mas não sei como nem que peças usar! ouvi falar que usando um transistor, por favor usem como base o desenho e façam o circuito para ligar os motores, ACREDITEM irão quebrar o galho de muitas pessoas na net!^_^
2º Após Ligar os motores no receptor, Sobre o TRANSMISSOR é possível colocar um potenciômetro no lugar dos 2 botões para regular a velocidade do motor? Apenas me digam se isso teria que usar algum CI programável porque se sim, vou deixar de lado.(_(

Transmissor :


http://1.bp.blogspot.com/-PhnWXRqFK2c/Tud3_NLwjLI/AAAAAAAABPs/0Tm5GfwWGMY/s400/transmissor.png
Receptor :
http://1.bp.blogspot.com/-jUdswc0yhJo/Tud8IGQyC-I/AAAAAAAABP8/ddDtODglCAQ/s400/receptor.png
.................................................................


Aqui ja vou deixar a lista dos materiais:
TRANSMISSOR
- 1 HT-12E (encoder);
- 1 resistor de 1MΩ 1/4W;
- 1 Transmissor wireless KST-TX01;
- 1 Interruptor liga/desliga;
- 4 botões de pressão (pode ser NF ou NA);
RECEPTOR
- 1 HT-12D (decoder);
- 1 resistor de 47KΩ 1/4W;
- 1 resistor de 470Ω 1/4W;
- 1 LED azul ou vermelho 5mm;
- 1 Receptor wireless MRF00040;

Como usar um monitor de notebook em seu computador de mesa imperdivel




  1. Como Ligar sua Tela de Notebook em um Desktop ou mesmo em outro notebook


Um dia quando você menos espera o seu notebook se torna um modelo muito ultrapassado e você compra outro e fica com aquele notebook antigão encostado em casa sem saber o que fazer com ele.
Ou pior, em um certo dia que você mais está precisando o seu notebook resolve deixar de funcionar queimando a placa mãe, um problema mais comum do que você pode imaginar, e você fica com seu computador portátil inutilizado por causa de uma placa mãe que custa o preço de um notebook novo.
O que fazer com aquele tanto de peça de notebook parada em casa que parece que não vão poder ser usadas para mais nada?
Provavelmente você já fez como eu, olhou para aquele notebook inutilizado e pensou, será que não dá para eu ligar o monitor deste notebook no meu computador de mesa?
Pois é, se você tiver um pouquinho de sorte dá sim.
Tem muito tempo que eu procurava esta solução aqui no Brasil e não encontrava, e eu estava com três telas de notebook usadas em casa sem ter muito o que fazer com elas, acabei vendendo uma por que não achava a solução para ligar elas em um PC de mesa, mas eis que esta semana acabei me deparando com o que eu procurava em um site internacional.


E aí descobri que existe um adaptador que permite ligar a tela do notebook em um computador de mesa ou mesmo em um outro notebook que tenha saída VGA, DVI e até HDMI.
Este adaptador é vendido em sites como o Ebay com o nome de LCD Controller LVDS.
No entanto não é um modelo único que serve para todos os monitores de notebook, tem que comprar o modelo de LCD Controller correto que sirva para o monitor de notebook que você quer transformar em um monitor externo.
O local mais correto para encontrar um LCD Controller LVDS é no Ebay ou no Aliexpress.
Não tente comprar no Mercado Livre pois os que eu vi por lá são para outros fins, não serve para transformar o monitor do notebook em monitor para computador de mesa.
O preço gira em torno de R$ 130,00 já com o frete, mas pode ser que você encontre bem mais barato, mas nunca pode se esquecer de conversar com o vendedor antes de comprar e passar para ele qual é o modelo do seu monitor de notebook para que ele possa identificar qual é o LCD Controller LVDS certo para você comprar.
Dê uma olhada neste passo a passo em inglês mostrando uma transformação de um monitor de notebook em monitor externo para você ter base de como se faz, clique aqui para ver.


Como usar 2 monitores no mesmo pc ou notebook metodo facil

Use dois monitores no mesmo pc o notebook Método simples e Veja o que voce ganha com isso:
 
O ganho de produtividade
Quando você tem 2 monitores no mesmo computador, pode optar por trabalhar com 2 desktops independentes, ou com um grande desktop que se estende aos 2 monitores. Em qualquer um dos 2 modos, você pode abrir e mover suas janelas em qualquer um dos monitores, e o mouse se movimenta livremente entre os 2 contextos, fazendo o "salto" ao chegar na extremidade.
Fazer uso de um segundo monitor tem utilidades bastante claras, mas que às vezes não são óbvias à primeira vista. Se você é um usuário comum, e suas tarefas são orientadas ao e-mail, você pode deixá-lo aberto e maximizado em um dos monitores, enquanto opera seus demais aplicativos (também maximizados) no outro. Se você é desenvolvedor ou artista digital, pode deixar as janelas de edição em um dos monitores, enquanto observa a saída de seu projeto (ou a documentação relevante) no outro. No uso doméstico e de lazer, é possível deixar um vídeo passando em full screen, ou o seu comunicador instantâneo em um dos monitores, enquanto navega ou joga online no outro.
O maior vilão da perda de produtividade no uso de computadores é a perda de contexto. Se você tem que ficar alternando entre janelas maximizadas para trabalhar, seu cérebro precisa se adaptar ao contexto de cada uma delas a cada mudança, além de lidar com a operação necessária para a troca entre elas, e a seleção da nova janela adequada. Você já deve ter percebido isto ao ter de fazer múltiplas trocas de tela para conseguir copiar os dados de um e-mail para fazer um depósito em um banco on-line, por exemplo. E ao usar 2 monitores você imadiatamente dobra a sua possibilidade de manter contextos ativos simultaneamente.
Estudos de laboratório demonstraram que a adição de um segundo monitor ao desktop de um profissional aumenta sua produtividade entre 9 e 50%, dependendo do tipo de tarefa que ele desempenha. Os testes envolveram a habilidade de completar diversas tarefas comuns, alternar entre tarefas e lembrar de informações. Se você trabalha como desenvolvedor, veja este artigo específico sobre os ganhos de produtividade na sua área. Aproveite e veja também este artigo do Lifehacker que cita uma mais conservadora pesquisa do New York Times apontando ganhos de 20 a 30% na produtividade ao usar 2 monitores.
Eu uso 2 monitores há algum tempo (a foto acima é da mesa em que uso o notebook em casa), e posso afirmar que para mim o ganho não é apenas de produtividade: com 2 desktops visíveis, torna-se muito menos estressante trabalhar on-line, realizar atividades de pesquisa e manter contato com os colaboradores, sem ter de ficar guardando na memória as informações dos contextos e janelas que ficam escondidos.
A configuração
Configurar 2 monitores no mesmo computador pode ser bem mais simples do que você imagina: muitas placas de vídeo suportam 2 monitores simultâneos (1 pela porta VGA e outro pela porta DVI, ou mesmo com 2 portas VGA simultâneas), e nos casos em que este recurso não está disponível, em geral é possível instalar uma segunda placa de vídeo (aquelas PCI mais baratas - vi uma no comércio hoje por R$ 60,00) para permitir esta vantagem.
Se você usa com freqüência o notebook em sua escrivaninha, pode aproveitar a mesma dica. Em geral os notebooks contam com uma saída de vídeo VGA ou DVI adicional, para conectá-los a projetores, e estas saídas podem ser usadas perfeitamente para usar um monitor externo, tanto isoladamente quanto em paralelo com a tela LCD do próprio notebook.
A configuração de software é assunto para outro blog, mas dizem que no caso do Windows (desde o Windows 98) esta configuração é plug and play e trivial. Segundo uma matéria do IDGNow sobre o uso de 2 monitores, você deve ir "até a área de trabalho do monitor ativo do seu desktop com o sistema operacional Windows. Clique com o botão direito do mouse e escolha “Propriedades”. Uma janela vai se abrir. Clique na aba “Configurações”. Você verá dois ícones de monitores, identificados pelos números 1 e 2. Escolha qual será o principal e qual o secundário, apenas clicando sobre eles e mudando-os de posição. Depois disso, basta apenas clicar em ““Estender a área de trabalho do Windows a este monitor”, que aparecerá abaixo da “Resolução de tela”. Com isso, você pode usufruir todo espaço extra da tela. Por fim, você pode ajustar a resolução dos monitores independentemente."
Eu uso um segundo monitor junto ao meu notebook, um HP Pavilion rodando o Ubuntu Linux 6.10. Para ativar o desktop no segundo monitor foram necessários alguns passos um pouco mais cabalísticos, mas ao final funcionou bem. Não tenho condições de prestar suporte a usuários interessados em saber mais detalhes, mas eis uma cópia do meu arquivo xorg.conf com todas as alterações que foram necessárias para fazer funcionar um monitor externo Samsung Syncmaster 740N de 17 polegadas com o Linux no HP Pavilion DV4000.
Vale a dica padronizada para aquisições tecnológicas do Efetividade.net: pesquise bem antes de comprar qualquer coisa, e se você não é do tipo que aprecia um bom desafio tecnológico, convide um amigo geek para tomar um café na sua casa no dia em que for realizar a compra e a instalação.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Como fazer uma antena Omni ótimo ganho de sinal 2.4 Ghz Antena Omni


Um fácil guia passo-a-passo vão fazer uma antena wireless caseiro, por uma fração do custo de antena comercial. Utiliza peças facilmente disponíveis, e não requer ferramentas ou conhecimentos especializados. Ou o totó fala - um design dipolo diy homebrew colinear omnidireccional adequado para 802.11 WiFi hardware compatível com conector de antena externa.

Figura 1
fig2
A maioria dos projetos nem tinha ímãs toróide ou uma decoupler on the fly-chumbo da antena. No entanto, a localização do desacoplador parece diferente em cada desenho, e alguns modelos citado um comprimento desacoplamento de um quarto de comprimento de onda, os outros foram! / 4 vezes o comprimento de onda factor de velocidade do tubo desacoplador (tubo de latão cotado a 0,95). Eu tentei a maioria das localidades e podem relatório que sem kit de teste adequada, não vejo qualquer diferença na relação sinal-ruído entre ter um decoupler e não. Eu decidi não se preocupar, uma vez que simplificou o design. Se alguém souber de uma boa razão pela qual você deve ter um decoupler então eu gostaria de saber (especialmente se você sabe onde ele deve ser exatamente). Se você quiser adicionar um decoupler, por favor, eu achei usando 15mm ou 22 milímetros de tubos de cobre e uma paragem de 15mm ou end 22 milímetros fez um bom design, necessitando apenas de ser soldadas em conjunto para obter o comprimento certo, e um buraco perfurado no final da extremidade parar a encaixar o cabo.
fig3
Cada sector da antena tem de ser um comprimento de onda de 1/2 a longo multiplicado pelo factor de velocidade do cabo. O fator de velocidade de RG-213 é 0,66. Se você decidir usar o cabo diferente (como LMR-400), então você precisa para obter o fator de velocidade de que o cabo (que vai ser diferente), e recalcular todas as dimensões.
                   V * C * 0,66 299.792.458
 1/2 de comprimento de onda = ------ = ---------------- = 0.0405m = 40,5 milímetros
                   2 * F 2 * 2441000000
                      
 V = fator de velocidade de RG213 = 0,66
 C = velocidade da luz = 299792458
 F = frequência do sinal = 2441000000 (no meio da faixa de 2,4 GHz)
O elemento de 1/4 de onda não é ajustada pelo factor velocidade, como é a céu aberto, por isso funciona em apenas 31 milímetros longo dando um comprimento total da antena de 355 milímetros + fly-chumbo. (Graças ao Oscar para corrigir-me disso.)

Ficando as partes

Todas as peças estão disponíveis mais barato a partir de qualquer Maplin e qualquer loja de bricolage.
  • cabo de 1m RG-213U (disponível pelo medidor de Maplin). Este é o suficiente para 2 antena. Compre mais por qualquer período flylead quiser.
  • conectores N, dependendo do que você deseja se conectar, use um conectores masculinos ou femininos, e em linha ou antepara. Lembre-se de conectores embutidos precisam se encaixar 10mm de diâmetro de cabo RG-213
  • conduta 20 milímetros pvc (disponível em qualquer loja de bricolage) tem 20mm de diâmetro interno e 22 milímetros exterior.
  • clips de tubos de 22mm (dependendo de como você deseja montar a antena), abraçadeiras torná-lo fácil de montar e desmontar, ou usar os suportes de condutas adequadas (mas eles parecem um pouco caro).
Você não precisa de ferramentas especiais
  • mm governar para medir!
  • serrote júnior
  • faca Stanley
  • alicate
  • ferro de solda padrão (não precisa de um serviço pesado um) e solda
  • off cortes de madeira para fazer um gabarito para auxiliar solda
  • banco ou vice para segurar a cabo enquanto você cortá-la

Cortar os pedaços

Depois de muita tentativa e erro, descobri que a maneira mais legal para cortar o cabo é realmente com uma serra júnior. Ele dá um acabamento muito mais limpo do wirecutters. Cada sector é constituído por um curto comprimento de cabo RG-213, com o núcleo central saindo cada extremidade.
fig5Fig4
Ao construir a antena, o tamanho exato de cada pedaço de RG-213 não é tão importante, é o comprimento total de cada setor que conta. Descobri que cortar o cabo a 37 milímetros com seis milímetros de núcleo saindo cada extremidade, recebe sobreposição suficiente para soldar facilmente os segmentos juntos. Se você permitir que um milímetro para a largura da serra quando cortar os setores separados, isso significa que você precisa 37 6 6 1 = 50 milímetros de cabo para cada sector, de 8sectors + 1 / seção 4wave vir a 420 mm de cabo para a antena + cabo para a liderança mosca.
A melhor maneira de reduzir cada sector está a fazer os cortes em cada extremidade da secção de bainha do sector será, antes de fazer o corte entre cada sector. A figura abaixo mostra os 3 principais seções da antena, e da secção de 1/4 de onda, mostrando a fim de que os cortes devem ser feitos.
fig5
A melhor maneira de fazer os cortes é para marcá-los para fora no primeiro cabo. Ao serrar o cabo que tem uma tendência para se deformar e dobrar, de forma tão leve serrar rodada da bainha externa primeiro, mas não cortando, ajuda a dar um guia para o corte de verdade. I usar o serrote júnior para viu delicadamente em volta do revestimento do cabo para tornar a marca para cada seção.
fig6
A primeira marca será em 31 milímetros desde a extremidade, a qual é para a secção de quarto de onda na parte superior. Depois de ter feito a marca, é hora de cortar em volta do cabo. Você quer cortar através da bainha, protegendo, e apenas no isolamento central, mas não para os fios de cobre centrais. Você pode precisar de praticar um pouco antes, mas você deve ser capaz de sentir como você cortar a blindagem no isolamento central. Ao deixar a abundância de secção ambos os lados dos cortes bainha, as estadias de blindagem no lugar quando está sendo cortado.
fig7
Agora com um alicate, torça delicadamente fora do 31 milímetros final da bainha e blindagem
fig8
Isso deve deixar o isolador cenral exposta. Usando o Stanley pontuação faca redonda através do isolador central, mas não muito difícil, ou você vai cortar o cabo central. Agora torcer fora do isolamento. Você deve ser capaz de ver a torção no cabo central através do isolamento, que irá mostrar-lhe qual o caminho a torcer fora do isolamento, resultando no núcleo central torcer com mais força.
fig9
A próxima marca é 37 milímetros para baixo (68 milímetros de extremidade do cabo) e é o corte para a outra extremidade da secção embainhada do sector superior. A próxima marca é 13 milímetros para baixo (é composto por núcleo 6 milímetros de cada setor e 1mm para o corte entre os setores) (81 milímetros de ponta) e é o topo da seção de bainha do segundo sector. A próxima marca é 37 milímetros para baixo, em seguida, 13 milímetros, em seguida, 37 milímetros, e assim por diante e assim por diante até que você tenha cada uma das seções embainhadas marcado.
fig10
Agora você pode começar a fazer os cortes, lembrando-se apenas cortar através da bainha, protegendo e apenas no isolamento central. Primeiro faça o corte em 37 milímetros para baixo, então o próximo corte mais um 13 milímetros para baixo. Você pode achar que alguns de a blindagem puxa para fora quando você faz este corte, como o comprimento 13 milímetros de bainha não pode segurar o suficiente apertado blindagem. Não se preocupe, isso não importa.
fig11
Agora você está pronto para cortar o sector superior do cabo. Que pretende cortar através de todo o cabo no ponto médio dos dois cortes que acaba de fazer, que é de cerca de 43,5 milímetros a partir da extremidade da bainha, ou 74,5 milímetros a partir da extremidade do cabo. Veja a posição 4 no diagrama acima. Só vi cuidadosamente todo o caminho através do cabo.
fig12
Agora você pode retirar a bainha e blindagem da cada extremidade.
fig13
Agora pontuação rodada do isolamento como você fez antes, com cuidado para não cortar o cabo central
fig14
Agora continuar a fazer cortes de 37 milímetros para baixo a partir da extremidade da bainha, e, em seguida, na parte inferior 13 milímetros (50 mm a partir da extremidade da bainha), e, em seguida, cortada através do cabo no meio dos dois cortes. Outro setor feita. Você vai precisar de oito setores no total. Faça os mesmos cortes, como de costume, para o oitavo sector como ele vai fazer topo da flylead também. Agora você tem todos os oito setores que você precisa verificar rodada final de cada sector para se certificar de que nenhum de a blindagem está tocando o cabo central, como fios ímpares pode começar à esquerda.
fig15
Agora você precisa para fazer um V corte em forma gentil com a faca Stanley, em cada extremidade dos setores, para expor a blindagem, que é onde o núcleo central da próxima sector serão soldados.
fig16
Certifique-se de que os cortes V em cada extremidade da linha sector up, othwise, quando você vem para soldar a antena juntos, a coisa toda será torcido ao redor. Depois de ter todos os oito setores terminado, é hora de colocá-los juntos.

Criar uma Jig

Se você não tem um ajudante útil para manter os setores juntos, então você vai achar que é mais fácil fazer uma pequena giga de sobras de madeira, para manter os setores juntos, como você solda-los. Os grampos no lado direito da imagem precisa de ser superior a 30 milímetros de comprimento. A placa de base do dispositivo de fixação, tem de se estendem para fora ao longo direito o suficiente para tomar todo o comprimento da antena completada, uma vez que terá de suportar durante a soldadura, como a antena não é suficientemente rígido para suportar a si mesma.
fig17
Não faça os grampos muito apertado, que você precisa para ser capaz de levantar facilmente o cabo para fora depois de ter sido soldadas.
fig6
Quando você está readly soldar os setores juntos, você precisa tomar cuidado, que cada setor está corretamente espaçada. O comprimento total de cada setor precisa ser 40,5 milímetros, medida a partir de uma extremidade da blindagem do setor que você está adicionando, para o mesmo fim no próximo setor, e deslize os setores juntos / apart até que a distância é 40,5 mm. Tentar obtê-lo tão preciso quanto possível, uma vez que afeta a direção da antena transmite em se você errar. Deve haver um pequeno intervalo entre as bainhas de 3 milímetros de cada sector.
fig18
fig19
Depois de ter soldados cada setor juntos, levantá-lo, entregá-lo e movê-lo para baixo a braçadeira pronto para o próximo setor. Isso resulta em uma antena reta agradável. Ao soldar, lembre-se para aquecer tanto a blindagem e núcleo de modo que a solda corra bem e fixa-los juntos.
Uma vez completo, teste a cabo com qualquer um bulbo e bateria ou um multímetro. O centro do chumbo mosca deve formar um circuito para a secção de 1/4 de onda, eo escudo do flylead à blindagem da secção superior. Agora teste que não existem ligações cruzadas, por assegurar que não haja circuito entre o centro do flylead e a blindagem do sector superior, e nenhum circuito entre a secção de onda 1/4 e a blindagem do flylead.
Agora fixar o conector N de sua escolha sobre a extremidade do cabo de mosca. O tipo de conector utilizado depende do que você quer se conectar. Eu uso conectores em linha, mas você pode usar qualquer conector que você gosta. Deslize a antena em um comprimento de conduiting. Ele deve ser um ajuste confortável, pode ser necessário para aliviar-o suavemente. Agora encontrar uma capota velha garrafa de bebida, e colocá-la na extremidade superior da antena. Voila uma antena completa! Protegendo a antena na conduta é melhor esquerda até que esteja pronto para montá-lo em algum lugar. Você pode cortar 5cm ranhuras na parte inferior, se a conduta, e usar uma braçadeira jubileu de segurar o flylead, ou fazer um furo através da conduta e usar uma braçadeira para segurar a liderança mosca, ou usar uma antepara montagem do conector em um tampão botle , e colá-la para a parte inferior da conduta, ou a cola flylead no lugar. Você decide.

ensaio

Vou assumir que você está se conectando a antena para uma placa sem fio em um laptop, e se conectar a um accesspoint em algum lugar. Você vai precisar de um sinal para medidor de ruído para examinar a força do sinal. A maioria dos cartões WiFi vêm com software que faz isso. Agora é hora de testar se a antena realmente funciona. Isso pode ser mais difícil do que parece, pois, a menos que você pode remover a antena existente do cartão ou ap, você não pode dizer que ele está usando a sua nova antena homebrew. Bem envolvendo a antena existente completamente em 6-8 camadas de papel alumínio, tem uma dramática redução da intensidade do sinal, agora ligar a antena eo sinal deve voltar a subir. Lembre-se que a antena omni enviar o sinal na horizontal, por isso não testá-lo a partir da sala abaixo do seu ponto de acesso. Esperamos que você deve ver que a sua nova antena realmente funciona. Existem três maneiras de testar o ganho da nova antena
  • Use analisador de espectro em um laboratório profissional de rádio
  • comparar o ganho de sua nova antena, para o ganho de uma antena conhecido (não o cartão PCMCIA)
  • Realizar um teste de gama empírica com a sua nova antena
Se você tem acesso a um analisador de espectro que eu adoraria saber suas descobertas. Se você tiver uma antena omni ou Yagi existente, em seguida, você pode comparar as leituras snr entre os dois antena. Lembre-se de fazer o teste de fora, como saltar o sinal de fora das paredes pode realmente dar resultados estranhos. Tente ficar o mais longe a antena quanto possível ao fazer o teste, como até mesmo se movendo perto dele pode mudar os resultados muito. Posicione os dois antena no mesmo lugar para o teste. Não tente comparar o snr de sua nova antena ao do cartão sem fio em seu laptop, como apenas girando o laptop rodada, ou levantando-a, ou segurá-lo, pode alterar drasticamente o snr. Experimente e veja o que quero dizer. Se você não tem outra antena, então passear até sua rua até que você esteja fora do intervalo. Agora vagar de volta para o seu AP, e esperar que o laptop para badalar que fez uma ligação. Note como longe de casa você é. Tente novamente, com o laptop conectado à nova antena. Lembre-se de manter a antena vertical. Eu achei que os transportava em um saco com a antena que pica para fora a parte superior funciona bem. Tente não segure a antena, pois isso irá mudar o snr. Agora você deve ser capaz de pegar o seu AP aproximadamente duas vezes mais longe, assumindo que não há novos obstáculos enormes. Se você tem um ir em fazer esta antena, e fazê-lo funcionar, mande-me um e-mail (endereço no fundo da página) e deixe-me saber como você encontrou sua construção, se você encontrou uma maneira mais simples, e ... seja honesto ... quanto tempo levou.

problemas

Se você achar que a antena não está funcionando, tente inclinando-o da AP, como se as dimensões estão errados, ele tende a enviar o sinal de ângulo em um cone acima e abaixo da horizontal em vez de horizontalmente. Se este for o caso, verifique as dimensões. Se ainda assim não funcionar, verifique que os setores estão ligados ok, e não há ligações cruzadas. Se tudo mais falhar se certificar de que você não está ligando-o a uma mosca-chumbo 60 pés, pois isso irá reduzir o ganho muito.

aviso Legal

Gostaria de salientar agora que eu não afirmam que o projeto acima é apto para qualquer propósito, e não aceitamos qualquer responsabilidade pelo uso do design, ou qualquer antena com base em seu design. Se você quer construir uma antena usando este projeto, então você é responsável por garantir que não viola quaisquer leis onde você está, e é compatível com qualquer hardware que o ligar ao. Em caso de dúvida, comprar uma antena comercial.

Voltímetro e amperímetro com AVR

 
voltímetro amperímetro AVR
Este projeto é uma aplicação do microcontrolador ATmega8 em instrumentação. Muitas vezes precisamos na de apenas um voltímetro de bancada, mas também um amperímetro. Arup Basak em seu blog mostra um projeto com um ATmega8 de um voltímetro e amperímetro, muito fácil de montar. Os valores da tensão e corrente são mostrados em um LCD 16x2. Confira este interessante projeto em http://circuitsdiy.com/projects/atmega8-va-meter


Utilize lcd de celulares antigos para seu projetos em eletronica

Reutilização de LCDs de celular

Sabe aquele celular que não funciona mais, não jogue ainda no lixo! Que tal usar o display LCD dele em algum projeto? Uma das maiores dificuldades de se usar um display LCD é achar o driver adequado, que no nosso caso são as funções de acesso básica. No site http://users.atw.hu é listado um conjunto de drivers e esquema de ligação dos seguintes displays LCDs de celular:

  • Siemens C65 color LCD (S6B33B2)
  • Motorola C350 color LCD (SSD1770)
  • Nokia 3510i color LCD (S1D15G14)
  • Nokia 3310, 3410 LCD (OM6206 PCF8812 PCD8544)
  • Nokia 8310 LCD (OM6211)
Veja mais detalhes como esquema de ligação, drivers e datasheets em http://users.atw.hu/ktulu/LCD%20Drivers.html
LCD de celular

Lista de Canais para Smart Tv Varias marcas e modelos Lista atualizada 22/02/2016



– SmarTV –
Listas para Smart TV Samsung e Lg (Atualizado)
Download lista clique aqui
Instalação:
Opção 1: clique aqui
Opção 2: clique aqui
—–

Essas listas pra Smartv IPTV são arquivos com exceção da primeira que tem duas marcas de verificação, baixem e abram ele no site que a sua Smart IPTV Mandar.


Lista Top

Lista com canais adulto

Assista Milhares de filmes no VLC Funciona em Desktop e Android Incluso lista com filmes em HD

Curta nossa Pagina no Facebook

Exterminador eletronico zica virus e mosquito da dengue

Dispositivo Eletrônico Feito com Timer 555 Extermina Larvas de Mosquito Depositadas em Água Parada

Indiano desenvolveu um dispositivo movido a energia solar que areja a superfície da água parada, com o intuito de impedir que mosquitos coloquem seus ovos, assim evitando sua proliferação.

Por Jéssica Soares em 22/02/2016 12:01:29
Nos dias atuais estamos passando por um grande problema no Brasil, a epidemia de zika que já atingiu pelo menos 20 estados brasileiros e está se espalhando pela América Latina de maneira rápida e alarmante. Como todos já sabemos, esse vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. As autoridades brasileiras têm afirmado que a principal forma de combater esse vírus é acabando com o mosquito, ou seja é necessário eliminar todos os possíveis focos de reprodução do Aedes aegypti. O mosquito precisa de água parada para colocar seus ovos, então qualquer lugar que possa acumular o mínimo de água pode virar um foco da doença.
Em 2014, o indiano Pranav Agarwal encontrou uma maneira simples e barata de combater esse predador e evitar a propagação de doenças como dengue e malária. Para isso, ele precisou de apenas U$ 10 para criar o Solar Scare Mosquito, um dispositivo que areja a superfície da água parada, evitando que os mosquitos se proliferem. Aqui no Brasil com certeza precisaremos de um pouco a mais para a construção desse dispositivo.
O dispositivo é composto das seguintes partes:
  • Aeração de bolhas: Dos vários tipos de aeração, o indiano escolheu a de bolhas para criar turbulência na superfície da água, usando uma bomba de aquário portátil.Essas bolhas agitam a água numa área de 2m ao redor do módulo, tornando-a inviável para as larvas, o dispositivo ainda pode deslocar-se pela superfície, de modo a ampliar o alcance do seu efeito.
  • Energia solar: O dispositivo foi feito para ser movido por energia solar.
  • Cronômetro: A bomba de ar é acionada em intervalos de 10 em 10 minutos, para aumentar a sua vida útil. Essa temporização é feita utilizando um CI555.

Em um teste realizado pelo indiano escolhendo um lago de jardim recentemente abastecido pelo acúmulo de água da chuva, esperando o depósito de ovos pelos mosquitos e 3 dias pela formação de uma população inicial de larvas, a partir desses ovos ele ativou seu dispositivo, registrando os seguintes dados:

Concluindo que a redução na população larval foi considerável com uma queda de até 90%, já nas primeiras duas horas de operação. Ao final do primeiro dia, só as larvas mais próximas do fim do estado larval conseguiram sobreviver completando seu desenvolvimento, virando pupas. Em uma semana de operação autônoma do aerador, a população de larvas e pupas na água parada observada zerou, e a partir daí não foram mais observadas larvas no local.

Na lista abaixo disponibilizamos os materiais utilizada pelo indiano:
  • Partes Eletrônicas:
  • Célula Solar 6V 450mA
  • Aerador de Aquário Portátil
  • 2 x Pilha AA Recarregável
  • Buzzer Piezoelétrico
  • Placa 1000 furos
  • Temporizador 555
  • 3 x 2N3904 (Transistor NPN)
  • BD135 (Transistor NPN)
  • Dissipador de Calor
  • Capacitores - 470 uF, 0.1 uF
  • Resistores - 220 ohms, 470 ohms, 2 x 10 k, 100k, 1M.
  • LED
  • Chave com Trava
  • Jumpers
Outros materiais:
  • Molde
  • 3 x parafusos de aço inoxidável de 2" (que vão servir como provas de agua)
  • Canos PVC e emendas
  • Ferramentas variadas


domingo, 21 de fevereiro de 2016

Como montar um Barco Controlado por controle remoto RF

Leiam tudo é muito importante.
Leiam, para quem quer montar ou aprender.
Aqui uma parte do transmissor e receptor regenerativo, leiam.
Aqui a parte dos motores e relé.
Aqui como confeccionar o XRF, e bobina, leiam.
Ás placas PCI vista do lado dos componentes e cobreado.
Aqui como fazer os ajustes e provar.
Como posicionar e montar os motores e caixa de pilhas.
Lista de componentes dos dois circuitos.
Em zoom esquema regenerativo do receptor VHF.
Em zoom placa de circuito impresso do receptor.
Em zoom confecção de XRF e bobina osciladora de TX e RX.
Receptor regenerativo VHF, lado dos componentes e ligação.
Esquema do transmissor em VHF.
Placa de circuito impresso do transmissor e ligação.
Em zoom lista de componentes do transmissor e receptor.
Está a matéria publicada na integra, para quem quer mais sobre montagens de transmissores e receptores acessem nosso blog que lá temos um acervo de esquemas sobre transceptores e muito mais acessem: http://projetosetransceptores.blogspot.com.br/
Muito obrigado e espero que gostem.

Pesquisar este blog